Como calcular a produtividade do milho por hectare?

A produtividade de uma cultura é uma variável complexa, uma questão que sempre aparece é: como calcular a produtividade do milho?

A estimativa de produtividade do milho por hectare pode ser calculada por mais de um método, por meio de equações e/ou modelos estatísticos. Neste texto, explicaremos como você pode calcular a produtividade do milho por hectare.

Não consegue ler agora? Aproveita então para ouvir a versão em áudio deste post no player abaixo:

A produtividade pode ser influenciada por diversos fatores, incluindo condições climáticas e ambientais. Embora muito associada ao rendimento e tratados muitas vezes como sinônimos, a produtividade se diferencia do rendimento por apresentar resultados em função da área, a exemplo, quilograma por hectare (kg ha-1), gramas por metro quadrado (g m-2), toneladas por hectare (t ha-1), entre outros. Já o rendimento pode estar fundamentado em componentes de produtividade e/ou variáveis morfológicas, como número de grãos por legume, número de grãos por espiga, massa de mil grãos, entre outras.

Normalmente, a produtividade é trabalhar em kg ha-1 ou sacas por hectare (sc ha-1), principalmente se tratando de culturas produtoras de grãos como o milho. Contudo a produtividade real só pode ser obtida após a colheita da cultura, e correção da umidade para 13%. Entretanto, visando melhor planejamento da colheita, bem como da logística da operação e posicionamento de máquinas e equipamentos agrícolas, a produtividade do milho pode ser estimada em momentos anteriores a colheita.

Como calcular a produtividade do milho por hectare?

Cabe destacar que diversos estudos têm sido realizados com foco na estimativa de produtividade do milho para diferentes ambientes e condições de cultivo ainda nos períodos iniciais do desenvolvimento da cultura. Entretanto, utilizando metodologias mais simples, quanto mais próximo da maturação fisiológica da cultura (figura 1) for estimada a produtividade, maior a fidelidade dos resultados.

Figura 1. Características visuais em grãos de milho da maturação fisiológica da planta (ponto de colheita).

Características visuais em grãos de milho da maturação fisiológica da planta

Fonte: Ciampitti; Elmore; Lauer (2016)

O método mais simples e objetivo para o cálculo da estimativa da produtividade do milho consiste na multiplicação do peso médio de grãos (kg) pela população de plantas por hectare. Para tanto, é preciso seguir alguns passos para definir com êxito essa estimativa. Confira os passos a seguir.

1° Amostragem de plantas

Primeiramente, deve-se coletar algumas plantas, sendo aconselhado 1 planta a cada 2 hectares;

2° Peso médio de grãos

Deve-se retirar as espigas e pesar os grãos, definindo assim o peso médio de grãos das espigas coletadas (peso médio de grãos por espiga);

3° Definir a população de plantas

O terceiro passo é definir a populações de planta por área. Levando em consideração que não necessariamente a populações definida na semeadura é a encontrada a campo, é necessário definir a real população de plantas por área. A população de plantas por área pode ser definida através da contagem de plantas em 10m de linha da lavoura e posterior divisão por 10, ou seja, n° de plantas/10.

Exemplo1:

60 plantas em 10 metros de linha

Número de plantas por metro linear = 60/10

Número de plantas por metro linear = 6 plantas por metro linear;

Posteriormente, deve-se dividir a área de um hectare (10.0000 m²) pelo espaçamento utilizado na lavoura (em metros).

Exemplo2:

Espaçamento de 90 cm entre linhas

10.000 m²/0,90 m = 11.1111,11 m

Atenção! Atente para a conversão entre as unidades de cm para m;

Na sequência, é preciso multiplicar o resultado anterior (11.111,11 m) pelo número de plantas por metro (6 plantas m-1) para obter a população de plantas por hectare.

Exemplo3:

População de plantas por hectare = 11.111,11 m x 6 (plantas m-1)

População de plantas por hectare = 66.666,66 plantas ha-1;

4° Aplicação da fórmula da estimativa da produtividade

Coletadas e estimadas as variáveis necessárias, basta aplicá-las na formula da estimativa de produtividade, multiplicando o peso médio de grãos pela população de plantas.

Exemplo4:

Para um peso médio de grãos por espiga de 170 g e populações de plantas de 66.666,66 plantas ha-1 tem-se:

Produtividade = 0,170 x 66.666,66

Produtividade = 11.333,33 kg ha-1

Atenção: Necessário converter o peso médio de grãos de grama para quilograma.

Ainda que se trata de uma estimativa, cabe destacar que um dos fatores que mais influência no valor estimado de produtividade da cultura é o teor de umidade dos grãos. Normalmente, os grãos de milho apresentam umidade superior ou próxima a 15% na colheita. Para maior exatidão da estimativa de produtividade, é possível corrigir o peso dos grãos com base na umidade.

Como corrigir o peso de grãos com base na umidade?

A correção do peso de grãos com base na umidade consiste em um método simples, podendo-se corrigir o peso para a umidade desejada. Normalmente, para culturas produtoras de grãos como o milho, se almeja trabalhar com 13% de umidade, sendo esse um padrão para a maioria dos grãos. Contudo, a nível de campo muitas vezes umidades superiores a essa são encontradas, sendo necessário realiza a correção para 13%.

Para corrigir o peso com base na umidade, basta aplicar a fórmula pré-definida apresentada abaixo:

Em que: Ud% = Umidade desejada.

Exemplo5:

Deseja-se corrigir a produtividade obtida no exemplo anterior (Exemplo4 – 11.333,33 kg ha-1), com 16% de umidade para 13% de umidade, logo:

Peso (13%) = 10.942,52 kg ha-1

Logo, a produtividade ajustada passa de 11.333,33 kg ha-1 a 16% de umidade para 10.942,52 kg ha-1 a 13% de umidade, ficando mais próximo da produtividade real obtida.

Cabe destacar que embora a produtividade possa ser estimada em período anterior a colheita, a diversidade das condições de solo de uma lavoura, bem como condições ambientais, pode resultar em discrepâncias da produtividade em comparação a produtividade estimada. Para tanto, aconselha-se realizar um maior número de avaliações, repetindo o cálculo da estimativa da produtividade, com base nas condições da lavoura, separando talhões com maior potencial produtivo de talhões menos produtivos para maior confiabilidade das estimativas.

Referências:

CIAMPITTI, I. A.; ELMORE, R. W.; LAUER, J. FASES DO DESENVOLVIMENTO DA CULTURA DO MILHO. Kansas State University Agricultural Experiment Station and Cooperative Extension Service, 2016.

HAUAGGE, T. S.; MADALÓZ, J. C. C. COMO ESTIMAR A PRODUTIVIDADE DO MILHO. PIONNER, 2015.

NUNES, U. R.; BACKES, R. L. B. DETERMINAÇÃO DO GRAU DE UMIDADE E PESO DE MIL SEMENTES. Universidade Federal de Santa Maria, Departamento de Fitotecnia, Curso de Agronomia, Produção e Tecnologia de Sementes, Aula prática.

SANTOS, M. S. VOCÊ SABE FAZER A CORREÇÃO DO PESO DE GRÃOS COM BASE NA UMIDADE? Mais Soja, 2021.

Últimos posts

Fertilizante Foliar: O que é e Como Aplicar

Fertilizante Foliar: O que é e Como Aplicar

Fertilizante Foliar: O que é e Como Aplicar   O fertilizante foliar é um aditivo agrícola que, na agricultura moderna, emerge como uma ferramenta essencial no arsenal de qualquer produção agrícola. Além de melhorar significativamente a saúde geral das...

Nutrição foliar: o que é e como fazer  

Nutrição foliar: o que é e como fazer  

A nutrição foliar é uma técnica na agricultura, que possibilita o fornecimento direto de nutrientes às plantas através das folhas. Esta prática é uma evolução de métodos aprimorada com a ciência agrícola atual. Representa uma abordagem complementar à nutrição...

Como facilitar a fixação do nitrogênio pelas plantas?

Como facilitar a fixação do nitrogênio pelas plantas?

Realizar a fixação biológica do nitrogênio (FBN) em seu cultivo é uma prática fundamental e que contribui diretamente para o crescimento e desenvolvimento saudável das plantas. Afinal, a presença do nitrogênio é fato vital para a síntese de proteínas e de outros...

Como a biorregulação otimiza o desempenho das plantas?

Como a biorregulação otimiza o desempenho das plantas?

Em um cenário agrícola cada vez mais desafiador, otimizar o desempenho das plantas é uma meta essencial para garantir produtividade, qualidade e sustentabilidade. Uma abordagem inovadora e eficiente que tem ganhado destaque entre os profissionais com conhecimentos...

Inoculação na agricultura: o que é e como fazer  

Inoculação na agricultura: o que é e como fazer  

A agricultura é um dos pilares fundamentais da economia global e demanda constantes inovações e práticas aprimoradas. Dentro deste contexto, a inoculação é uma estratégia de destaque na promoção do crescimento vegetal. Neste artigo, você entenderá: o que é a...

Compartilhar:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recommended
Saiba como garantir a qualidade da cultura de cana de…
Cresta Posts Box by CP